Dispositivos Médicos: IoT atuando na saúde em casa
Com IoT novos modelos de inaladores podem medir como o dispositivo está sendo usado pelo paciente

Dispositivos Médicos: IoT atuando na saúde em casa

Descubra como a IoT irá melhorar o uso de dispositivos médicos para a saúde em casa.

Tecnologia IoT em dispositivos médicos usados em ambientes não clínicos pode fornecer uma imagem muito mais eficaz do uso, evitando muitos problemas, pois através da IoT, os problemas podem ser detectados antes mesmo de ocorrerem. 

Dispositivos médicos, como inaladores de asma, bombas de infusão intravenosa e máquinas de CPAP, fazem cada vez mais parte da assistência médica domiciliar, porém, geralmente são mal utilizados ou subutilizados pelos pacientes e seus cuidadores, levando a resultados ruins para os pacientes.

O monitoramento e a análise baseados em IoT podem fornecer aos médicos, reguladores, seguradoras e fabricantes de dispositivos, dados de uso realistas que podem ser usados para medir com precisão os resultados e transformar a próxima geração de dispositivos médicos.

Uso de dispositivos médicos em casa

Os dispositivos médicos desenvolvidos e projetados para uso em um ambiente clínico estão migrando para ambientes não clínicos, como a casa ou o local de trabalho.

O atendimento domiciliar além de mais conveniente, permite o tratamento em um ambiente familiar, além de evitar os riscos de infecção cruzada que acompanham os cuidados hospitalares.

Alguns exemplos mostram como os problemas podem variar.

Bombas de infusão IV

As bombas de infusão intravenosa (IV), originalmente projetadas para uso em ambientes clínicos, estão cada vez mais sendo enviadas para casa com os pacientes, para hidratação, administração de antibióticos, nutrição parenteral e controle da dor no pós-operatório.

O monitoramento pode acompanhar as dosagens, garantindo que os suprimentos não acabem e estar vinculado a métricas como tempo de uso, frequência cardíaca, temperatura e auto-avaliações dos pacientes.

Além dos componentes e dispositivos da Maxim e Analog Devices que são amplamente utilizados na fabricação das bombas de infusão, nossas linhas de conectividade são grandes aliados para conectar os dispositivos à nuvem e assim monitorar o paciente e o uso do equipamento fora do ambiente hospitalar.

As soluções de conexão Wi-Fi da Espressif têm ótimo custo benefício e curto tempo de desenvolvimento, acelerando o lançamento dos produtos/equipamentos.

Além disso, as soluções de conexão celular da Quectel e da Telit oferecem muitas vantagens para operação dos equipamentos em locais sem conexão Wi-Fi.

Inaladores de asma

Os inaladores de dose calibrada (MDIs), terapia de primeira linha para asma, são frequentemente mal utilizados pelos pacientes. Esse uso indevido pode levar à asma não controlada, com riscos de vida. Em resposta, os médicos geralmente prescrevem doses aumentadas ou medicamentos mais poderosos.

O uso correto do MDI requer destreza física, coordenação entre mão e pulmão e inalação adequada. Não há feedback real para indicar que o processo está sendo realizado de maneira eficaz. Mesmo aqueles que estão tentando usar o dispositivo corretamente geralmente perdem uma ou mais etapas ou cronometram as coisas incorretamente.

Com o tempo, a tendência mais comum é que um paciente subutilize medicamentos de controle, levando ao uso excessivo de medicamentos de resgate e a um risco crescente de um episódio grave.

Novos modelos de inaladores podem medir como o dispositivo está sendo usado, sob quais circunstâncias e quanto do medicamento está realmente atingindo o destino desejado. O monitoramento do uso da IoT pode ajudar os médicos a adaptar as mensagens, o treinamento e a seleção de dispositivos às necessidades do paciente.

Os sensores das linhas Analog Devices, Sensirion e Maxim Integrated são recomendados para fazer este acompanhamento do uso dos equipamentos, como dosagem e manuseio.

Assim como, as linhas de conectividade e rastreamento Quectel e Telit, que podem conectar o dispositivo à nuvem e o monitoramento ser realizado a distância.

CPAP- Máquinas de pressão positiva contínua nas vias aéreas

Um tratamento doméstico cada vez mais comum é o uso de máquinas de pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) para apneia obstrutiva do sono, uma condição que exacerba os efeitos de doenças cardíacas, fibrilação atrial e pressão alta.

Existe uma curva de aprendizado significativa no uso de um CPAP, com algum desconforto inicial. Como resultado, a adesão dos pacientes à terapia com PAP é baixa, com menos de 50% dos pacientes usando o dispositivo por mais de quatro horas por noite, apesar de ser a melhor terapia para apneia do sono.

O monitoramento da IoT pode fornecer aos médicos dados claros sobre quaisquer problemas com o uso do dispositivo, incentivando uma discussão centrada em seus benefícios.

Neste caso, adicionar conectividade aos dispositivos CPAP é essencial às soluções de conexão Wi-Fi como por exemplo, da fabricante Espressif, que tem ótimo custo beneficio.

Processadores de sinal podem fazer o tratamento dos dados e enviar apenas informações relevantes a nuvem em segurança e os responsáveis podem repassar relatórios completos aos médicos sobre os seus pacientes afim de otimizar o uso dos dispositivos e levar bem-estar aos pacientes.

Médicos, pacientes e dispositivos

O exemplo do CPAP revela a complexidade da relação entre médico prescritor, paciente que usa o dispositivo e a seguradora reembolsadora. Os pacientes podem ficar ressentidos com o que veem como intrusão na companhia de seguros ou monitoramento excessivo pelo médico.

Outros pacientes que inicialmente consideraram o uso de um CPAP difícil e pouco intuitivo e, portanto, deixaram de usá-lo antes que sua eficácia se tornasse evidente, podem responder ao feedback (e ao incentivo financeiro), perseverar e melhorar sua saúde.

Esses conflitos muito humanos podem ser obstáculos reais na tentativa de incorporar IoT ao tratamento médico. As informações adicionais devem apoiar o relacionamento terapêutico, aumentar a compreensão do paciente e melhorar o canal de comunicação entre paciente e médico, em vez de tentar substituí-lo.

A tecnologia IoT tem o potencial de reduzir problemas de saúde, visto que, trazem tantos benefícios aos pacientes que poderão diminuir visitas aos médicos e ao mesmo tempo torná-las mais eficientes, pois nenhum dado será perdido e todas as informações ficarão registradas no histórico do paciente.

Fonte: How IoT Will Improve the Use of Medical Devices for Home Health

Conheça mais nossas Soluções IoT .

Visite nossa página no Linkedin

Fechar Menu