You are currently viewing Novos sensores Maxim: menor potência, tamanho e precisão de nível clínico

Novos sensores Maxim: menor potência, tamanho e precisão de nível clínico

Com tantos acessórios  voltados para o mercado de saúde, como o seu se destacará? 

Descubra novas soluções ou aprimore o que você já tem com dois novos sensores de assistência médica da Maxim Integrated.

O sensor de temperatura digital MAX30208 de nível clínico reduz a potência de medição de temperatura em 50%, fornecendo precisão a ± 0,1 °C. O monitor de freqüência cardíaca intra-auricular MAXM86161 fornece a melhor relação sinal-ruído da categoria, com 35% de energia e 40% menos espaço.

Para o desenvolvimento de dispositivos vestíveis, também conhecidos como “wearables”, o conforto e facilidade de uso são imprescindíveis. Por isso, dispositivos que monitoram o corpo humano devem ter pequeno fator de forma e baixo consumo de energia.

Neste contexto, o sensor de temperatura digital MAX30208 é uma ótima solução [1]. Ele tem baixo consumo de energia, o que maximiza a duração da bateria, permite funcionamento com alimentação entre 1.7 V e 3.6 V e tem saída digital de 16 bits.

Figura 1 mostra uma aplicação do sensor. Para sua implementação os microcontroladores da Nuvoton ou da Zilog podem ser utilizados para desenvolver aplicações para sensores IoT (Internet das Coisas), termômetros médicos, além de monitores de temperatura corporal vestíveis.

Figura 1. Circuito para aplicação do sensor de temperatura digitalMAX30208.

Já o monitor de freqüência cardíaca intra-auricular MAXM86161 é um sistema de aquisição de dados óptico de consumo de potência extremamente baixa e completamente integrado [2]

Devido ao baixo consumo de energia, tamanho compacto, facilidade de uso e capacidade de rejeição de luz ambiente líder da indústria do MAXM86161, o dispositivo é ideal para uma ampla variedade de aplicações de sensoriamento óptico, como detecção de freqüência cardíaca e oximetria de pulso. 

Na Figura 2, podemos visualizar o diagrama de blocos interno do monitor de frequência. Além dele ser otimizado para aplicativos intra-auriculares, ele pode ser utilizado para detecção e monitoramento contínuo para HRV, da frequência cardíaca óptica e da saturação de oxigênio (SpO2).

Esses dois sensores corporais de monitoramento contínuo superam as limitações de precisão das soluções existentes para dispositivos pequenos, movidos a bateria e usados no corpo. 

Quer saber mais sobre este assunto? Mande uma mensagem para nós, clica aqui.