You are currently viewing Smart Cities – Soluções IoT testadas no Perini City Lab
Smart Cities

Smart Cities – Soluções IoT testadas no Perini City Lab

Compartilhe

Dentre as principais definições de Smart Cities está a presença massiva de tecnologias de coleta e processamento de dados, o que possibilita que objetos comuns possam ser conectados à internet: este é o conceito de Internet das Coisas (IoT).

Estes objetos podem ser desde luminárias públicas, postes de rede elétrica, hidrômetros e até mesmo lixeiras e bueiros. O objetivo é fazer com que estes itens coletem dados sobre seu funcionamento através de sensores e os enviem à nuvem para que a administração pública tenha em mãos métricas e recursos para direcionar suas ações.

Quando pensamos em “internet”, normalmente atrelamos seu conceito à “Wi-Fi” ou, mais recentemente, às redes 5G. No entanto, estes meios de comunicação são ideais para o tráfego de grandes volumes de dados, como imagens, vídeos ou páginas de redes sociais. Já os dados coletados por estes sensores espalhados pelas cidades são bastante pequenos, da ordem de dezenas de bytes.

Além disso, a frequência com que esses dados têm de ser transmitidos à nuvem no caso dos dispositivos de IoT é baixa. Por outro lado, uma live transmitida através do Instagram ou do YouTube, precisa ser enviada à nuvem e ser entregue aos seus espectadores da forma mais rápida possível.

Outro fator que difere dispositivos IoT de outros dispositivos conectados à internet com outras funções, é o consumo de energia. Os sensores instalados em lixeiras, semáforos e hidrômetros, por exemplo, têm de operar com baterias já que não é possível ou viável conectá-los à rede elétrica e, por conta disso, seu consumo de energia deve ser o mais baixo possível e a transmissão de dados representa uma parcela significativa dele.

Para estas aplicações, surge a rede LoRa, uma tecnologia de rádio baseada no protocolo de comunicação LoRaWAN, que possui como principais características:

– Longo alcance, sendo comum raios de alcance da ordem de 20 km a depender das características físicas do ambiente.

– Infraestrutura com custo acessível, por conta da necessidade de poucos ou até mesmo um único gateway (“antena”) para abranger todo um centro urbano.

– Baixo consumo de energia, com dispositivos podendo alcançar uma autonomia de cerca de 2 anos sem uma recarga.

– Pequena largura de banda, ideal para comunicação de pequenos dispositivos que enviam e recebem dados da ordem de dezenas de bytes.

O Perini City Lab e as soluções da Macnica DHW para Smart Cities

Para o desenvolvimento e testes de soluções IoT para Smart Cities, o Perini City Lab dispõe de uma grande infraestrutura e parceria com a empresa líder mundial em comunicação LoRa, que disponibiliza sua rede pública para projetos através do Perini City Lab.

Até o momento, algumas soluções IoT utilizando tecnologia LoRa para Smart Cities foram ou estão em desenvolvimento ou validação pelo Perini City Lab:

– Monitoramento do nível de dispensers de papel toalha e papel higiênico, projeto executado pela Tempel Technologies.

– Monitoramento do nível de lixeiras e otimização das rotas de coleta de resíduos, projeto a ser executado por aluno de graduação da UDESC.

– Monitoramento de temperatura e umidade dos gabinetes que acomodam o hardware da Smart Street, projeto em execução por aluno de graduação da UDESC.

– Identificação de disponibilidade de vagas para PCD e idosos no estacionamento do Ágora Tech Park, projeto a ser executado por aluno de graduação da UDESC.

Além disso, o Perini City Lab trabalha diariamente com a gestão e consultoria em testes, validação e demonstração de soluções para Smart Cities, permitindo que soluções e tecnologias para este segmento sejam estressadas e estejam prontas para ir ao mercado e atender às demandas reais de cidades.

Da mesma forma, a Macnica DHW, fornece soluções em Inteligência Artificial totalmente aderentes ao ambiente público e necessárias no escopo de Smart Cities, como a Icetana – uma plataforma que permite a identificação de forma autônoma de ações e eventos incomuns registrados por câmeras, através de tecnologia de video analytics –, e a Beabloo – um software com foco na identificação de padrões e da jornada do cliente em lojas de varejo, em shoppings fechados ou abertos.

Se você quiser saber mais sobre as soluções que a Macnica DHW oferece para ambientes inteligentes ou ainda desenvolver, testar ou demonstrar sua solução para Smart Cities através do Perini City Lab, entre em contato conosco.

Acompanhe a Macnica DHW nas Redes Sociais:​​​

Compartilhe

Eduardo Bachmann

Graduando em Engenharia Automotiva pela UFSC, trabalha no setor de IoT&AI Solutions. No Perini City Lab, laboratório voltado ao desenvolvimento e validação de soluções para Smart Cities, auxilia na operação do projeto. Neste blog escreve sobre a temática das cidades inteligentes e sobre a aplicação das principais soluções oferecidas pela Macnica DHW.