You are currently viewing Crise energética: IoT para segurança em linhas de transmissão
Crise Energética

Crise energética: IoT para segurança em linhas de transmissão

Compartilhe

A crise energética é um problema que está afetando não só o Brasil, mas diversos países.

A China e alguns países da Europa também estão tendo problemas com suas fontes de energia elétrica. Leia mais: matéria da CNN Business.

No Brasil o cenário não é diferente. Este ano tivemos escassez de chuvas em grande parte do país, desta forma, ficou difícil de manter a produção de energia já que somos ainda muito dependentes de hidrelétricas. 

Assim, a produção de energia das hidrelétricas vem sendo complementada pela geração de energia das termelétricas, o que aumenta o custo da energia elétrica para os consumidores.

Crise Energética

De acordo com a matéria CNN Business, a crise energética na China é dada pela falta de carvão, enquanto que na Europa trata-se do alto custo do gás natural.

Ou seja, muitas vezes os acontecimentos não podem ser controlados, como a crise hídrica no Brasil. Entretanto, existem situações em que a tecnologia pode auxiliar o sistema de geração e distribuição de energia elétrica a ser mais eficiente. Como é o caso das manutenções realizadas nas linhas de distribuição, um tipo de procedimento muito executado pelas operadoras.

Um exemplo de manutenção realizado nas linhas de distribuição é a troca de isoladores em postes para evitar curto-cicuitos e interrupções no fornecimento de energia. Esta operação requer o isolamento do local para que os colaboradores possam trabalhar em segurança. 

Assim, vários pontos de aterramento são instalados próximos e distantes do local de trabalho, fazendo com que ao final do procedimento seja necessário retirar todos os aterramentos antes de religar a rede. Visto que, se algum ponto remanescer, haverá danos na linha e colocará os colaboradores em risco.

Para evitar este tipo de acidente, a solução IoT – Internet das Coisas – foi aplicada às linhas de transmissão de energia para poder reduzir falhas humanas em procedimentos de manutenção com aterramento temporário.

Controle de aterramentos temporários: Tecnologia IoT aplicada para redução da falha humana

A segurança do colaborador que trabalha nas linhas de transmissão de energia elétrica é primordial, principalmente quando falamos em procedimentos de manutenção, como troca de isoladores que requerem isolamento temporário do local.

Assim, com a tecnologia IoT aplicada na manutenção em linhas de transmissão de energia, tem-se uma redução de acidentes causados por falha humana.

Cabe ressaltar que os principais desafios encontrados pelas redes distribuidoras de energia neste tipo de procedimento é implementar um sistema que identifique todos os pontos de aterramento ativos durante a manutenção. Ou seja, uma solução que garante que o sistema só religue após todos os pontos de isolamento serem retirados.

Isso faz com que a taxa de acidentes no momento de religação da rede após a manutenção em redes de alta tensão diminua, além de evitar perdas materiais.

Estes são alguns dos desafios encontrados pelo Centro de Gestão de Tecnologia e Inovação (CGTI), a equipe da Subestação de Assis (SP) e técnicos da TAESA ao executar procedimentos nas linhas de transmissão.

 

Figura 1. Testes em campo.

Projeto realizado para a CGTI e TAESA

Neste contexto, a Macnica DHWdesenvolveu todo o sistema de controle de aterramento temporário utilizando tecnologia IoT Industrial.

O sistema consiste em dispositivos edge, chamados de anilhas, que ficam instalados em cada ponto de aterramento e do gateway/maleta que recebem as informações das anilhas e mandam para a nuvem.

Como a anilha e a maleta se comunicam?

A anilha envia seu status e localização para a maleta ou gateway utilizando a tecnologia SmartMesh, que por sua vez se comunica com a nuvem, enviando o status das anilhas utilizando tecnologia celular.

Com isso, o operador na central tem a visão geral da operação através da consulta das informações na nuvem. Ou seja, ele é capaz de ver a localização e status de cada ponto de aterramento na página web desenvolvida, informação importantíssima para realizar o religamento da rede de forma segura, evitando acidentes graves. 

Resultados

Todos os dispositivos foram desenvolvidos, hardware e software, e testados em campo de forma satisfatória. 

A rede SmartMesh otimiza a comunicação entre as anilhas e o gateway, ou seja, garante que o dado percorra o melhor caminho até o gateway, o que foi confirmado em teste de campo. 

Neste caso, quando existiam obstáculos, o sistema apresentou bom resultado na comunicação entre os dispositivos e o gateway.

Com este sistema, as taxas de acidentes por pontos aterrados durante o religamento será diminuído drasticamente. 

O know-how em desenvolvimento de hardware e software da Macnica DHW aliado com o conhecimento sobre as linhas distribuídas permitiu o desenvolvimento de soluções eficientes de forma rápida aos nossos clientes.

 

Figuras 2 e 3. Equipamentos desenvolvidos.

 

Leia também:

Equipamento para controle de aterramentos temporários para redução da falha humana

Teste para validação do equipamento para controle de aterramentos temporários para redução da falha humana é concluída com sucesso

Entre em contato conosco para saber como podemos lhe auxiliar no seu projeto e levar mais segurança para as suas operações em campo.

Acompanhe a Macnica DHW nas Redes Sociais

Compartilhe