You are currently viewing Solução Braintech permite que ondas cerebrais de especialistas melhorem algoritmo de AI
BrainTech

Solução Braintech permite que ondas cerebrais de especialistas melhorem algoritmo de AI

Compartilhe

A Embrapa em parceria com a Macnica DHW e a InnerEye, deu mais um passo em direção a inovação no setor agropecuário.

Pesquisadores da Embrapa estiveram na Macnica DHW, em Florianópolis, para testar e validar a tecnologia BrainTech, da InnerEye.

Os sinais neurais dos pesquisadores estão sendo utilizados para identificar plantas doentes.

Segundo a pesquisadora fitopatologista Cláudia Godoy, que participou dos testes, o resultado foi surpreendente, pois identificou com alta acurácia as fotos com folhas doentes e saudáveis, lendo apenas os sinais neurais com o capacete coletor da InnerEye.

Neste primeiro momento, o projeto consiste em rotular as fotos de folhas de soja, utilizando os sinais neurais dos pesquisadores da Embrapa Soja.

Segundo os pesquisadores da Embrapa, identificar doenças fitopatológicas em estágio inicial é crucial para se ter o melhor tratamento e resultado.

Pesquisador da Embrapa, Rafael Soares, utilizando o capacete e executando o teste.

Para fazer a identificação, os pesquisadores visualizam as fotos no monitor e o capacete coleta a resposta neural da imagem, sendo possível identificar/rotular 3 fotos por segundo. Atualmente este processo leva em média de 5 a 10 segundos quando feito manualmente.

Outra característica importante do sistema da InnerEye é mensurar o grau de confiança que o especialista teve ao identificar se a folha está doente. Isto é extremamente importante para garantir a acurácia do sistema, utilizando as respostas de diferentes pesquisadores, com experiências distintas.

Para o pesquisador da Embrapa Agricultura Digital, Jayme Barbedo, o projeto está apresentando ótimos resultados, tanto na agilidade de classificação das imagens como na confiabilidade do sistema.

“Há uma tendência, principalmente na agricultura, que uma única fonte de dados, como as imagens ou dados meteorológicos por exemplo, não são suficientes para resolver um problema. Você precisa combinar dados de diferentes fontes para conseguir ter um resultado confiável, e a abordagem desta tecnologia é exatamente isso.

Você tem as imagens que são uma fonte de informação, mas você tem também uma informação que são as ondas cerebrais do especialista entrando junto para fechar este problema e te dar respostas mais interessantes. No caso da agricultura eu fiz algumas pesquisas e não encontrei nada que fosse remotamente parecido com esta abordagem que está sendo feita aqui”, destacou.

Esta é uma iniciativa pioneira da Embrapa que está unindo tecnologia disruptiva BrainTech, trazida com exclusividade pela Macnica DHW para o Brasil, com o conhecimento de pesquisadores experientes a fim de criar um sistema que irá auxiliar os produtores a identificarem as doenças em seus níveis iniciais com alta confiabilidade.

O teste e validação do sistema está sendo realizado com a participação da InnerEye através do desenvolvedor Yonatan Meir, da InnerEye, que veio ao Brasil especialmente para esta finalidade. “Associando sinais neurais EEG e Inteligência Artificial (AI) é possível criar uma máquina que imita o cérebro humano com alta confiabilidade”, ressaltou.

Segundo o Gerente de Soluções IoT da Macnica DHW, Fabricio Petrassem, o desenvolvimento deste piloto inédito da InnerEye com a Embrapa abre um caminho enorme para a aplicação da tecnologia AI Braintech nos mais diversos desafios da pesquisa agropecuária no Brasil. “Um dos business mais importantes da nossa economia”.

Fabrício ressalta ainda que a Macnica DHW está promovendo esta solução não só na vertical Agrobusiness, mas também em outros segmentos do mercado nacional”.

Assista também o MacniCast, o podcast da Macnica DHW que contou com a participação do pesquisador, Jayme Barbedo, que falou um pouco mais sobre os testes e validações.

Spotify.

Sobre a Embrapa:

A Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – é uma empresa voltada para a inovação, que foca na geração de conhecimentos e tecnologias para a agropecuária brasileira.

Ao longo dos seus 49 anos, a Embrapa trouxe muitas soluções para o mercado agropecuário, baseada no conhecimento de pesquisadores especialistas renomados em seus campos de atuação.

Dentre estas soluções podemos citar a identificação de doenças, como, por exemplo, a ferrugem nas lavouras de soja.

Folha de soja com ferrugem. (Fonte: Embrapa)

Sobre a InnerEye:

A InnerEye é uma empresa BrainTech de Israel (parceira do Grupo Macnica Inc.), que combina Inteligência Artificial (IA) com inteligência humana através da captura e interpretação das ondas cerebrais. 

A tecnologia BrainTech utiliza ondas cerebrais (sinais EEG) de especialistas para rotular dados utilizados nos algoritmos de Inteligência Artificial para adquirir uma acurácia ainda maior em situações muito complexas em que a abordagem tradicional de IA não funciona tão bem. Com está solução o tempo de rotulagem dos dados é reduzido em 10 vezes.

Diagrama da solução InnerEye.

Sobre a Macnica DHW:

A Macnica DHW é a operação na América do Sul do Grupo Japonês Macnica Inc.

Distribuidor de semicondutores e fornecemos soluções IoT e AI, onde já somos referência mundial em áreas como Cybersecurity, Autonomous Vehicles, Robotics, AI, IIoT, Automação comercial/bancária.

Possuímos uma equipe de desenvolvimento de produtos e soluções que vão desde hardware customizado (projeto de placas e circuitos eletrônicos) até o desenvolvimento de algoritmos de inteligência artificial para inferência na nuvem ou na borda.

Além disso, a Macnica DHW é o Centro de Excelência Intel para Artificial Intelligence e High-Performance Computing na América Latina.

Nos acompanhe para saber mais sobre os resultados deste projeto e os próximos passos desta parceria que trará resultados importantes para a agricultura do nosso país.

Para saber mais sobre a tecnologia BrainTech da InnerEye entre em contato conosco!

Acompanhe a Macnica DHW nas Redes Sociais:​​​

Compartilhe

Franciele Nornberg

Mestre em Engenharia Elétrica pela UFSC (2019), graduada em Engenharia Elétrica pelo IFSul em 2017. Trabalha na Macnica DHW desde 2019. Seu conhecimento técnico somado a utilização das boas práticas de copywriter são responsáveis pelos excelentes conteúdos divulgados no blog da Macnica. Franciele é também Instrutora Autorizada FPGA Intel e portanto, responsável pelo Treinamento FPGA Intel.