You are currently viewing Programa Conexão Indústria gera excelentes resultados

Programa Conexão Indústria gera excelentes resultados

Compartilhe

Programa Conexão Indústria gera excelentes resultados: Visando aproximar empresa e instituição de ensino, o Instituto Federal de São Paulo – campus Bragança Paulista (IFSP-BRA), criou em 2018 o projeto: Conexão Indústria, no qual convidou a Macnica DHW para fazer parte.

Desde então a Macnica e o Instituto já desenvolveram muitos projetos, como os de pesquisa e treinamento em Tecnologia FPGA.

Neste ano o projeto envolveu os alunos ingressantes do curso de Engenharia de Controle e Automação, onde desafios reais de engenharia foram propostos.

No último dia 21, os alunos realizaram a apresentação dos trabalhos.

Os projetos foram desenvolvidos sob a orientação do Prof. Adilson de Souza Cândido, que utiliza a aprendizagem baseada em problemas (Problem Based Learning – PBL) e um conjunto de “boas-práticas” de gerenciamento de projetos na execução da disciplina “Projeto de Controle e Automação”.

Os projetos propostos foram:

  • Sensor de Estacionamento: dispositivo alimentado por baterias e que apresente baixo consumo energético, capaz de monitorar as vagas para estacionamento e que disponibilize essa informação ao usuário por meio de um painel visual;
  • Rastreador de Patrimônio: dispositivo móvel de baixo consumo energético capaz de monitorar a localização de ativos por meio de geolocalização e que disponibilize essa informação ao usuário por meio de um painel visual.

Os alunos fizeram as apresentações finais de seus projetos de forma virtual. “De acordo, com o perfil dos discentes (ingressantes do curso) e o prazo reduzido, ficamos muito felizes com os resultados”, destaca Franciele Nornberg, mestre em Engenharia Elétrica e responsável pela parceria com o Instituto.

Estiveram presentes nas apresentações oscoordenadores do Programa Conexão Indústria: Enzo G. Mendes, Edilson R. B. de Jesus, Marcos A. Fernandes e Ana Cristina G. Cesar, e o coordenador do curso Prof. Jefferson de Souza Pinto.

Os colaboradores da Macnica DHW, além de assistirem as apresentações também participaram da avaliação dos trabalhos. Atribuindo conceitos de 0 a 10 a três aspectos principais: 1) apresentação e desenvolvimento; 2) criatividade e inovação; 3) aplicabilidade da ideia.

Para o gerente de IoT da Macnica, Fabricio Petrassem Sousa: “É gratificante e empolgante ver o envolvimento das equipes (alunos, professores, coordenadores) e, ao mesmo tempo, enxergar com maior clareza essa conexão da academia com a indústria e o mercado”.

Segundo a pesquisa de satisfação realizada pelo IFSP junto aos alunos, constatou-se que 75% não atuam na área de seu curso ou não estão trabalhando no momento e, para pouco mais da metade da turma, esta experiência foi o primeiro contato com uma empresa da área.

Quanto a satisfação atingida, cerca de 94% classificam a experiência entre boa e excelente, 87,6% consideram que os resultados apresentados atenderam ou superaram suas expectativas iniciais em relação ao desafio proposto a eles.

Por fim, mais de 90% dos alunos aprovam esta ação e entendem como sendo uma atividade benéfica para sua formação.

A Macnica DHW procura estar sempre presente no ambiente acadêmico e servir como “ponte” entre o meio acadêmico e a tecnologia de ponta.

Para mais informações, entre em contato conosco.

Veja mais informações em:

A aplicação de metodologias ativas de ensino tem sido prática regular na ECA

Compartilhe

Franciele Nornberg

Mestre em Engenharia Elétrica pela UFSC (2019), graduada em Engenharia Elétrica pelo IFSul em 2017. Trabalha na Macnica DHW desde 2019. Seu conhecimento técnico somado a utilização das boas práticas de copywriter são responsáveis pelos excelentes conteúdos divulgados no blog da Macnica. Franciele é também Instrutora Autorizada FPGA Intel e portanto, responsável pelo Treinamento FPGA Intel.